,

07 março 2010

James Dean - Maldição do Porsche 550


Todos já devem ter ouvido falar da maldição que cerca o carro que fora de James Dean. Inclusive, recentemente, ele apareceu no seriado Supernatural da rede CW. Mas é sempre intrigante ler sobre isso, então resolvemos fazer um aparato sobre as noticias e relatos deste caso, deleitem-se...

James Byron Dean nasceu em 08 de fevereiro de 1931, em Marion, Indiana. Seu pai era técnico dental e levou a família para Los Angeles quando James tinha apenas cinco anos. Quando sua mãe faleceu, ele voltou para Indiana e foi criado por seus tios até terminar o colégio. Atuava em varias peças no colégio, e mais tarde foi para Nova York para seguir a profissão de ator de verdade.
Trabalhou com Arthur Kennedy em "See the Jaguar" e com Julie Harris em "East of Eden", dentre outros. Sempre fora apaixonado por velocidade, e para comemorar o sucesso de East of Eden ele comprou um Porsche 550.

James Dean morreu em 30 de Setembro de 1955 a caminho de uma corrida na cidade de Salina, ele já havia participado de diversas corridas, mas naquele dia iria ‘estrear’ sua nova máquina, o Porsche apelidado de Litlle Bastard. Depois de uma hora de viagem, James e Wuetherich chegaram a um cruzamento, e ele avistou outro carro na contramão. "Ele tem que parar, ele tem de nos ver", gritou Dean. Mas não foi assim, e bateram em um Ford Custom Tudor modelo 1950 dirigido por Donald Turnupseed, que vinha na direção oposta e não percebeu a presença do Porsche prateado. O acompanhante de Dean quebrou uma perna e sofreu contusões múltiplas e cortes por todo corpo, mas o astro morreu a caminho do hospital. Muitos fãs não acreditavam em sua morte, e surgiu a lenda de que Dean havia ficado desfigurado no acidente e não queria aparecer em publico, mas morto não estava.

A maldição

Após o acidente, a companhia de seguros vendeu o que havia restado do carro, e a partir daí, sucessivas tragédias rondam o Porsche:
• Um especialista em carros para Hollywood chamado George Barris comprou o carro por US$ 2 500. Ao chegar na oficina o motor escorregou e estraçalhou a perna de um mecânico.
• Troy Mc Henry, um médico de Beverly Hills comprou o motor do carro, e em outubro de 1956, morreu ao conduzir pela primeira vez seu carro.
• Logo depois um rapaz, outro cliente de Barris, que havia comprado o cambio do Porsche sofreu um grave acidente, por sorte não faleceu e declarou: ‘o automóvel simplesmente travou bruscamente sem explicação’.
• Barris então resolveu se livrar da ‘má sorte’ que cercava o carro, e vendeu o que restou da carroceria para uma exposição. O carro caiu de um andaime onde era exposto, e machucou seriamente um adolescente.
• No caminho para a cidade de Salinas, onde participaria de outra exposição, o motorista do caminhão que levava o Porsche, morreu depois que o caminhão patinou na pista e bateu.
• No Oregon, o trailer onde era exposto deslizou e destruiu a fachada de uma loja.
• Por fim, em 1959, quando era levado de trem para Los Angeles, o carro simplesmente sumiu e nunca mais foi visto.

Maldição ou coincidência?






Fontes: http://www.jamesdean.com/about/bio.html e Revista Mundo Estranho

1 Gritos:

Ana Paula disse...

Eu quero um porsche amaldiçoado desses.. 66"

My friends all drive Porsches, I must make amends..huahuahua

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favoritos More

 
Powered by Blogger